quinta-feira, 8 de março de 2007

mané

: CHICO BUARQUE, gota d'água

e se a vida anda pouca
nessa vã labuta
mantém sua conduta
tortuosa e louca
sê filhodaputa!
mas cala, e escuta
minha súplica rouca

se entrega à boemia
na noite vazia
se junta à ralé

e no raiar do dia
na primeira aurora
dispensa a vadia
e vem embora

encerra o balé
e volta sorrindo
sofrendo e fingindo
dizendo: - que lindo! te quero, mulé!
ai mané...

3 comentários:

Des[Construíram] disse...

bonito. Muito bonito teu blog.

Lígia disse...

Muuuuuito bom, adorei!!!! Seus textos estão cada vez melhores Tchuca!!!!

GMacin disse...

isso foi bom. bom mesmo.